Conflitos e resistência no Paraná

domingo, 7 de agosto de 2016

Congresso Brasileiro do Centenário da Guerra do Contestado - CBCGC


O Congresso Brasileiro do Centenário da Guerra do Contestado - CBCGC: reconhecimento do crime de genocídio, direito à vida e à existência futura, será realizado entre os dias 04 e 07 de outubro de 2016, coincidindo com o centenário da Acordo de Limites entre Paraná e Santa Catarina, estabelecido, em 20 de outubro de 1916, cujas informações se encontra no sítio do evento: https://congressocontestado.vpeventos.com/

O Congresso do Contestado é organizado pelo Observatório do(s) Centenário(s) da Guerra do Contestado – OCGC/UEL, Laboratório de Geografia, Território, Meio Ambiente e Conflito – GEOTMAC/UEL, Laboratório de Análises Territoriais Campo-Cidade – LATEC/UEL e pela Associação dos Geógrafos Brasileiros – seção Londrina, o Congresso ocorrerá no Anfiteatro do Centro de Estudos Sociais Aplicados da Universidade Estadual de Londrina – CESA/UEL e conta com diversos apoiadores.

A Guerra do Contestado em si pode ser temporalizada a partir do Combate do Irani, ocorrido em outubro de 1912, envolvendo a maior parte do Exército Brasileiro, além das polícias (corpos de segurança) do Paraná e de Santa Catarina, acrescidos pelos jagunços (mercenários) contratados pelos coronéis daquela época para perseguir e matar os caboclos, sendo que a grande atuação dessas forças se deu até abril de 1915, quando a resistência cabocla é atassalhada nos diversos dias de combates no Vale de Santa Maria e, a partir daí, até o Acordo de Limites de 20 de outubro de 1916, que colocou fim na demanda de limites, em que se tem, na sequência, um processo de limpeza regional para o processo de (re)colonização pós-guerra civil. Esse processo final se estende, ainda, ao longo dos meses de 1917, promovendo, sobretudo na região planaltina do Contestado, a continuação do genocídio, por meio da tentativa de eliminação total dos caboclos do Contestado.

O Congresso do Contestado contará com a exposição “Contestado sobre roxas terras: um reduto de resistência e encantamento”, que será inaugurada no dia 04 de outubro, às 17 horas, na Réplica da Primeira Catedral de Londrina, localizada no Calçadão da UEL, nas proximidades do CESA e do CCH.

Todos as contribuições científicas e narrativas e histórias sobre o mundo Caboclo do Contestado, serão apresentadas, em plenária, no Anfiteatro do CESA, ao logo dos dias de eventos, nos denominados Redutos de Resistência e Discussão.

O Congresso Brasileiro do Centenário da Guerra do Contestado: reconhecimento do crime de genocídio, direito à vida e à existência futura, objetiva refletir os Centenários da Guerra do Contestado, que vão de 1912/2012 a 1916/2016, dos fatos históricos vividos no período da Guerra, mas, sobretudo, sobre os reflexos e marcas deixadas pela região do Contestado, 100 anos em Guerra, além do silêncio secular sobre o tema, bem como a invisibilidade imposta ao Povo do Contestado, tanto no Paraná como em Santa Catarina, cujos territórios político-jurídicos municipais se encontram entre os que apresentam os piores índices de desenvolvimento humano do Sul do Brasil, caracterizando a região inteira, na condição de um bolsão de miséria regional.

Mas, acima de tudo, o Congresso do Contestado busca trazer o mundo cultural e identitário caboclo do Contestado, como exemplo de resistência secular de um povo que, ainda, luta pelo direito à vida e à existência futura.

         
Prof. Dr. Nilson Cesar Fraga

Coordenação Geral do Congresso